Saber Adaptar Decisões num mundo cada vez mais turbulento

A capacidade humana de observação para tomada de decisão é bastante limitada para conseguir, sozinha, resolver as questões de um mundo tão complexo e incerto como aquele em que vivemos hoje em dia.

A Inteligência Artificial (IA) está a desafiar a capacidade humana a desenvolver processos de decisão cada vez mais rápidos e precisos que, se forem bem aproveitados, podem fazer toda a diferença. As soluções de Análise de Dados são complementarmente o instrumento essencial para dar resposta a esta turbulência que vivemos hoje.

 

O que é e para que serve uma Solução de Análise de Dados?

Uma Solução de Análise de Dados faz uso de conhecimento experimental, científico e tecnológico, para explicar diferentes fenómenos e, desta forma, ser possível antecipar resultados e orientar o processo de tomada de decisão dentro de uma organização, de forma a escolher o caminho certo tendo em vista a obtenção dos melhores resultados possíveis.

O processo de decisão é feito com base em experiências para antecipar futuro.

 

Onde entra a Inteligência Artificial na tomada de decisão?

Para perceber a importância da IA é necessário recuar no tempo, perceber os diferentes momentos de evolução civilizacional e o seu impacto na tomada de decisão.

 

1º momento

Desde sempre que as decisões são baseadas em métodos de observação e decorrentes da experiência de cada pessoa no seu contexto de vida. Tudo o que é observado serve de experiência e é usado para influenciar novas decisões.

Até à Revolução Industrial, o modelo de decisão era essencialmente empírico, isto é, quanto mais experiência de passado existia, mais decisões acertadas eram tomadas (pelo menos na teoria).

O alcance das decisões do Homem estava limitado ao contexto do seu campo de observação. Por exemplo, a decisão sobre o plantio ou colheita de campos agrícolas dependia, essencialmente, do sucesso da colheita anterior e o seu retorno, ou alcance, era essencialmente de subsistência.

É válido, nestes termos, que o processo de decisão era feito com base em experiências para antecipar futuro.

 

2º momento

Após a Revolução Industrial, assistiu-se à transferência gradual de processos de esforço físico de pessoas para as máquinas.

A troca comercial de bens e serviços passou a ser feita através de uma cadeia de distribuição mais complexa para alcançar mais mercados.

Com um campo de observação maior, a capacidade de observação humana é substituída por sistemas de monitorização que começam a recolher dados em toda a cadeia de valor para alimentar indicadores de suporte à decisão.

Um sistema sobretudo experimental que transfere o campo de visão de um gestor para uma rede distribuída de pessoas com funções de observação similares com base num modelo de gestão comum para tomada de decisão.

A tomada de decisão mantém o princípio, alargando o campo de análise.

 

O presente…

Com a Revolução Tecnológica, assistimos a uma transferência gradual de processos de esforço intelectual de pessoas para máquinas.

A troca de bens e serviços passa a ser feita num mercado global e o contexto mundial muda em velocidade muito acelerada, com destino incerto, proporcionando várias respostas para uma mesma questão.

O campo observável torna-se portanto naquilo que a sociedade designa de sistema VUCA (volatility, uncertainty, complexity and ambiguity), ou seja, a tomada de decisão num mundo turbulento passa a ser baseada num conjunto de experiências que vão muito para além daquilo que é a capacidade humana de observação – Aumentar a Inteligência Humana só se torna possível através de uso de Inteligência Artificial.

Ora, para melhorar a capacidade de resposta aos novos requisitos de negócio deste futuro incerto, a Inteligência Artificial responde, sobretudo, da seguinte forma:

  1. Desenvolvendo superestruturas de governo da quantidade assombrosa de dados que resultam da capacidade cada vez maior de monitorização de tudo o que nos rodeia;
  2. Usando as faculdades de aprendizagem automática de máquinas como ferramenta de auxílio à construção dos vários cenários de resposta à imprevisibilidade do mundo em que vivemos.

A Inteligência Humana sairá ela própria mais reforçada se conseguir tirar partido destas funções e recentrar a suas características humanas naquilo em que é verdadeiramente singular – Decidir!

 

Como se cruza a Inteligência Artificial a Inteligência Humana no desenvolvimento de uma Solução de Análise de Dados para suportar uma decisão de negócio?

Uma Solução de Análise de Dados tem como base uma pergunta colocada, que pode ser desde:

  • Qual é a variável de um processo de fabrico que acentua a anomalia de um produto acabado?
  • Como conseguimos antecipar o impacto das condições climatéricas e melhorar a experiência do tempo de viagem de um passageiro?
  • Como detetamos operações suspeitas de branqueamento de capitais e financiamento de terrorismo?
  • Como acelero os meios de diagnóstico e antecipo o efeito de contágio de surto de novas infeções de vírus em pessoas?

Em resposta a estas perguntas existem 3 fatores essenciais numa Solução de Análise de Dados.

Business Analytics - Como adaptar decisões num mundo cada vez mais turbulento?

 

Fator 1: Explicabilidade como critério de seleção

Existe uma variedade grande de abordagens a seguir no uso de técnicas de processamento estatístico e/ou modelos de machine learning (árvores de decisão, regras de associação, redes neuronais, clustering, deteção de anomalias, …). A dificuldade está em selecionar o modelo que melhor serve os objetivos de resposta ao problema. Esses objetivos podem ter em conta critérios de precisão e explicabilidade. Se queremos satisfazer exclusivamente objetivos de desempenho optamos por precisão, quando o critério é transparência ou impacto ético da decisão optamos pela explicabilidade.

 

Fator 2: Resposta inevitável ao imprevisto

A qualidade dos dados é condição essencial para que se consigam atingir resultados credíveis.

Atingir essa qualidade é uma posição quase utópica no seio das organizações que conhecemos. Num projeto real, surgem inúmeros imprevistos que podem e devem ser mitigados.

O domínio técnico sobre o ambiente tecnológico que auxilia o processo de recolha e tratamento dos dados e ter claras quais as fontes de informação a usar são a base para antecipar alguns obstáculos que surgem habitualmente. Ter selecionada a plataforma que auxilia à ingestão e governo dos dados mantendo consistente o dicionário e o glossário de dados da organização fazendo uso de processos de Data Quality e Data Management é fundamental para que o nível de suporte à decisão seja garantido.

Existe uma variedade grande de ferramentas no mercado vocacionadas para este tipo de trabalhos e a sua utilização exige um conhecimento específico das linguagens próprias de cada construtor de software.

Adequar o domínio sobre o expertise técnico exigido da utilização de cada plataforma e envolver todos os agentes responsáveis pelos repositórios da informação a usar é fundamental para garantir uma resposta adequada durante toda a fase de implementação de um projeto.

 

Fator 3: A arte de contar histórias através dos dados

Este tipo de projetos têm um predomínio técnico muito complexo e os resultados só têm o impacto desejado se tiverem significado para a vida das organizações.

O objetivo de usar um recurso de storytelling é sair dos factos e dos dados e falar de emoções. Falar do significado que estes dados têm na vida de uma organização.

A utilização de técnicas de UX Design ajuda-nos a redesenhar a experiência e ligar todos os stakeholder em função dos resultados que são alcançados.

Axians powered by Design Experience practice

 

Saber Adaptar as Decisões de Negócio em tempo real tem um impacto direto no sucesso de uma empresa

A Axians, reconhecendo a necessidade de resposta aos desafios do mercado apostou na criação de um Centro de Analítica Avançada vocacionado a desenvolver um conjunto de práticas de trabalho que possibilitem cruzar as múltiplas áreas de conhecimento específico no desenvolvimento de soluções de Análise de Dados.

Atualmente, a Axians especializou este centro em 4 funções críticas de negócio para os nossos clientes:

  • Customer Brand Engagement
  • Quality Production Control
  • Predictive Maintenance
  • Forecast Accuracy

 

Somos uma unidade líder em soluções de Analytics e IA com Sistemas Analíticos implementados em diferentes indústrias

Só assim é possível desafiar a capacidade humana a desenvolver processos de decisão cada vez mais rápidos e precisos que, se forem bem aproveitados, podem fazer toda a diferença no sucesso de uma empresa.

 

Quer saber mais sobre esta solução?

Ver mais sobre Business Analytics

 

Sobre o Autor

Rui Calmão – Responsável pelo negócio de Business Analytics & Transformation na Axians

  • Diplomado em Gestão pela Universidade Católica Portuguesa, com uma especialização em Inovação Digital.

  • Licenciado em Engenharia Eletrotécnica e Computadores pelo Instituto Superior Técnico.

  • É membro da Associação Portuguesa de Ciência dos Dados.

  • Representante da Axians em diferentes colóquios internacionais relacionados com Estratégia Digital das Organizações.

Ver perfil do autor >