Encontros online em segurança

Encontros online em segurança. As estatísticas dizem que 1 em cada 3 pessoas recorre a plataformas de encontros online. Porém, o facto de não sabermos verdadeiramente quem está do outro lado do teclado, levanta alguns problemas. Conheça algumas dicas de como se proteger.

banner dia dos namorados

Estatísticas sobre encontros online em segurança

Não utilize apps de encontros online, através de redes Wi-Fi não seguras.

O hacking e o cibercrime em geral recorrem a técnicas sofisticadas para quebrar sistemas de segurança online mas quando se trata de redes públicas, aceder ao seu dispositivo e consequente informação pessoal torna-se muito fácil. Redes Wi-Fi de centros comerciais, cafés, hotéis, devem ser evitadas.

 

Não partilhe informação pessoal via apps, sms ou e-mail.

Geralmente as aplicações de encontros exigem muita informação no ato do registo. Por essa razão, dados como local de trabalho, localização, descrição corporal, fotos, grau académico ou nível salarial não devem ser revelados por esta via, pois a informação pode ficar pública, ao alcance de qualquer pessoa. Se pretende passar esta informação é preferível que o faça pessoalmente.

 

Evite sincronizar as apps de encontros com as suas contas de social media.

Fazê-lo significa que a app terá acesso à informação existente na rede social que sincronizar, consequentemente corre o risco de expôr informação sua mas também das pessoas a que está conectado.

 

Verifique a autenticidade da pessoa com quem interagir.

Certifique-se que a pessoa com quem fala é realmente quem diz ser. Esteja atento a sinais estranhos como fotos pouco elucidativas, informação que não condiz com a disponível no perfil, comportamentos atípicos. Grande parte dos perfis falsos recorre a fotos descarregadas da internet, faça uma breve pesquisa por imagem num motor de busca.

 

Tenha os sistemas de emergência do seu smartphone ativos.

A maioria dos smartphones possui um sistema de emergência que pode ser ativado de forma fácil e rápida. Como tal,  é uma boa prática tê-lo ativo se decidir tornar pessoal a relação virtual.