Equipa portuguesa entra no “campeonato” do Qatar

Serviços de Engenharia portugueses da Axians Portugal vão redesenhar as telecomunicações que suportam a operação de distribuição de energia e água do Qatar, país que vai acolher ainda este ano os campeonatos Mundiais de Atletismo e o Mundial de Futebol em 2022.

Vinci Energies

A Vinci Energies acaba de revelar a conquista de um projeto no Qatar, no valor de 26 milhões de dólares, que prevê a prestação de serviços para redesenhar a rede de telecomunicações que suporta a distribuição de energia e água do país, o qual terá uma duração de 5 anos. O objetivo é otimizar a rede de telecomunicações do distribuidor estatal de eletricidade e água, que “alimenta” toda a infraestrutura que dará suporte aos vários eventos internacionais programados para aquele país (por exemplo, Mundiais de Atletismo em 2019 e o Mundial de Futebol de 2022) e que exigem quantidades massivas de energia em pontos-chave – estádios, shoppings, transportes, entre outros.

O projeto foi atribuído pela companhia estatal de eletricidade e água do Qatar, Kahramaa, à subsidiária local da Vinci Energies, que se apresentou a concurso com a Axians Portugal, garantindo assim a responsabilidade global sobre a arquitetura, execução e manutenção do mesmo. A proposta foi construída em parceria com a Cisco.

Axians Portugal

Para concretizar este projeto a Axians Portugal já tem destacada no país uma equipa multidisciplinar de engenheiros e técnicos altamente qualificados, com a responsabilidade de desenhar, preparar e implementar um projeto que pretende dotar a infraestrutura de distribuição de electricidade e água com computação, inteligência e capacidade de comunicação de última geração. As competências e conhecimentos necessários foram desenvolvidos em Portugal, através da prestação dos mesmos serviços a utilities a operar em território nacional.

Depois de reunidas estas novas competências e tecnologias, o operador estatal do Qatar vai ser capaz de canalizar, de forma eficiente e autónoma, os recursos disponíveis para todas as infraestruturas que se preparam para receber os milhões de visitantes esperados para breve. Ficará igualmente habilitada com competências de cybersecurity, fundamentais para garantir resiliência e confiança no funcionamento correcto de toda a rede.

Fernando Rodrigues, Diretor Executivo da Axians Portugal:

“A conquista deste projeto é mais um reconhecimento da competência das nossas equipas de engenharia e um marco para a nossa empresa, que assim entra, pela primeira vez, no perímetro do Médio Oriente. Representa, por isso, mais um importante passo no processo de internacionalização da nossa atividade a partir de Portugal, onde temos tido a oportunidade de testar soluções e desenvolver conhecimentos, que agora levamos a outras geografias.”

E acrescenta “Esta foi uma corrida ganha entre gigantes. Temos, também por isso, muito orgulho em trazer para o nosso país um projeto desta dimensão e relevância. Estamos muito focados em executar este projecto com o nível de excelência que nos caracteriza, mas também atentos a oportunidades que estão a surgir noutros sectores. Do ponto de vista estratégico, iniciámos também a análise desta geografia como plataforma de desenvolvimento empresarial e de negócio na região.”
A assinatura do contrato realizou-se no dia 02 de maio, na presença do Embaixador Francês no Qatar, Franck Gellet, e de altos quadros de todas as partes envolvidas – Kahramaa e Axians.